terça-feira, 5 de julho de 2016

Peco-kei, menhera, uchuu-kei... o que são?

Ois!

Outro dia eu estava tranquilamente surfando pela internet quando me deparei com uma foto de "look do dia" com a tag uchuu-kei.

Fiquei olhando para o monitor com cara de tacho e um enorme ponto de interrogação em tons pastel surgiu sobre a minha cabeça. Pra mim, aquele look poderia facilmente ser descrito como fairy-kei ou aomoji ou algum desses outros estilos populares.
O mesmo eu poderia dizer de outros estilos elusivos surgidos recentemente, como menhera e peco-kei. E a partir daí comecei a pensar sobre como vários desses estilos quase não têm diferença entre si. Então pra você que ficou perdidinha que nem eu, vamos lá:

Antes de qualquer um desses, havia decora. Me lembro de quando lolita ainda era old-school e gyaru e decora eram estilos bem populares. Decora vem de decoration e basicamente consistia em looks cobertos por acessórios da cabeça aos pés: milhares de presilhas na franja, muitos colares, muitas pulseiras, muitas cores.

Decora ainda existe! Foto do vídeo do Tokyo Fashion

aomoji é um termo bem amplo: literalmente quer dizer "caracteres azuis", em oposição aos caracteres vermelhos nos títulos das revistas de moda mais tradicional. Ou seja, é um estilo que procura se opor às regras e convenções da moda, deixando cada um vestir o que quiser. Isso muitas vezes resulta em combinações excêntricas, que são o ponto mais marcante do estilo aomoji. Mas, como estilo sem regras, aomoji é praticamente impossível de definir. Alguns looks simplesmente tem "cara de aomoji", outros não. Pra mim, vários desses próximos estilos poderiam ser classificados como sub-estilos dentro de aomoji.

Kyary Pamyu Pamyu, musa do aomoji, e Janz no shoot inspirado que fizemos ano passado <3

Pelas minhas pesquisas, fairy-kei, pop-kei e spank! são a mesma coisa. Spank! na verdade é o nome de uma marca de roupas, e a própria dona da marca, Tavuchi, demonstra certa surpresa com o fato de algumas pessoas chamarem o estilo assim. É um estilo inspirado na cultura pop dos anos 80 até início dos anos 90, com muito uso de cores pastel. Noto que as pessoas tendem a associar o nome fairy-kei com os looks mais esvoaçantes e em cores claras, e pop-kei ou aomoji com os looks mais coloridos.

Tavuchi e Choco! Foto do JapaneseStreets

O nome menhera vem de mental health (saúde mental), e eu diria que faz parte da onda creepy-cute (onde se enquadra também o pastel goth - recomendo esse texto do Moda de Subculturas). É basicamente fairy-kei com elementos médicos ou hospitalares: curativos, pílulas e comprimidos, tapa-olho, byojaku (aquela maquiagem de doentinha), seringas, machucados falsos... como uma versão guro, mas não sangrenta. A meu ver, é mais uma temática sobre um estilo já existente, até porque alguns desses elementos já estavam presentes em outros estilos - por exemplo os curativos coloridos em decora.

Mei modelando para a marca Omocat, achei bem no espírito menhera!

Por falar em byojaku, existe também o Peco-kei. Quem é Peco? Aparentemente a nova musa de Harajuku. A fama dela ainda não se espalhou tanto pelo mundo, mas no Japão há uma certa Pecomania. Ela tem marca própria, a Peco Club, e seu estilo é mais para os anos 90, inspirado em As Patricinhas de Beverly Hills. Ela e o boy Ryucheru (muso do genderless-kei, basicamente androginia kawaii) parecem Barbie e Ken das antigas. Outro ponto importante é que por baixo de toda a fofura, Peco demonstra um pouco de atitude durona: às vezes as roupas têm spikes, palavrões ou frases feministas, o que não acontece na maioria dos estilos kawaii.

Saca só essa franja repartida no meio. Mais 90's não há.

Por fim, chegamos ao uchuu-kei. Uchuu é literalmente espaço sideral, e esse é o tema dos looks. Visualmente, também se enquadraria em fairy-kei/pop-kei ou aomoji, mas com ênfase nos metalizados, holográficos, estampas de estrelas, galáxias e alienígenas, ou o que os anos 80 achavam que o futuro traria. Acredito que esse seja também apenas um tema dentro de estilos maiores, mas como é bem novo, ainda não vi muitas pessoas explicando nem usando na prática, pode ser que o uchuu-kei ainda evolua. 

Estampas siderais e plástico à beça.

Enquanto escrevia o artigo, também me deparei com outros estilos/sub-estilos/temas similares que não são grandes ainda, mas quem sabe...

Mahou-kei: fairy-kei/tudo o que aprendemos hoje com temática de magical girl. Imagine Sailor Moon em tons pastel.

Party-kei: termo criado por uma moça canadense. Fairy-kei com tema festa de aniversário.

Será que esqueci de algum importante? Se souber mais sobre esses ou outros estilos similares, conta pra mim também! :D

Espero que tenha ajudado a desmistificar um pouco esses estilos. Parece que sempre estão surgindo estilos novos, mas muitas vezes eles são evoluções ou interpretações diferentes de velhos conhecidos.
Ah, e eu fiquei curiosa para saber o que vocês preferem: ter todos os estilos bem categorizados com características específicas ou classificações mais vagas e flexíveis?

É interessante que tanto os estilos japoneses quanto os ocidentais estejam convergindo para esse revival das décadas de 80 e 90. Talvez seja graças à internet e globalização, ou porque os fashionistas na faixa dos 20 anos estão se sentindo nostálgicos.

Pra finalizar, deixo esse videoclipe bem gracinha pra se inspirar, com styling da estilosa Elleanor:


Até a próxima!


8 comentários:

  1. Fui citada :0 hahaha agora sei da onde minha amiga pegou a foto do shoot xD falando nisso, podiamos fazer um revamp dele num local de arcade que tem perto de casa <3 e dai podemos bolar outras coisas hehe

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fiz um ganchinho hehe
      Vamos sim! Tô com muita vontade de explorar mais esses estilos :D
      (se pá eu também boto uma roupinha)

      Excluir
  2. Que interessante esses estilos, confesso que nunca tinha ouvido falar antes.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também achei, alguns desses eu só fui descobrir durante a pesquisa para escrever o post! haha

      Excluir
  3. Meninaaaaaaaa amei o seu artigo! <3
    Sério, eu sinto essa coisa de que os estilos japoneses estão em uma tremenda evolução, é dificil ver o decora ou um fairy-kei fechado nas fotos recentes do Tokyo Fashion! É como se eles estivessem evoluído para algo as vezes mais leve, ou mais pesado e assim vai seguindo. Acho isso interessante, pois é mais fácil vermos ocidentais usando estes estilos bem dentro das regras, enquanto no Japão em si está acontecendo uma evolução ~

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho muito interessante observar como o mesmo estilo desenvolve modismos diferentes dependendo do lugar. Mas com a força da internet, essas mudanças chegam mais rápido nos outros países agora. Por exemplo, as imagens que usei para menhera e uchuu-kei são de designers americanas (Omocat e Kathleen, respectivamente)!

      Excluir
  4. Mas Pastel Goth e Creepy cute não é a mesma coisa, as próprias japonesas dizem isso.....Pastel Goth é um estilo kawaii mas bem enfluenciado nos estereótipos góticos (perceba, estereótipos...nenhuma sólida conecção com a subcultura gótica, e sim uma inspiração quase caricata) e algumas pessoas Pastl Goth são parte da subcultura gótica, têm sim esse estilo de vida, mas a maioria só usa esse estilo de vestimenta. E Creepy cute não tem nada, mas nada nada a ver mesmo com o gótico. é exatamente como o nome diz, uma vestimenta kawaii meio sombria, algo meio como uma festa de halloween, não é uma subcultura nem ramificação dela. Tirando esse detalhe, esse artigo é mto interessante!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sinceramente não encontrei nenhuma distinção concreta entre os dois estilos na minha pesquisa e acredito que Pastel Goth e Creepy Cute (como estilo próprio) são sim quase iguais na prática.
      Eu confio no Moda de Subculturas porque sei que é um blog bem-pesquisado, mas se você tiver algum link interessante pra me passar diferenciando mais os dois, eu adoraria ler! :)

      Excluir

Adoraria ler seus comentários!

Contato

shirayukin@hotmail.com
juliana.pomon@gmail.com